Relatório de “Síndrome coronariana aguda em mulheres e homens na Espanha”.

As mulheres sofrem ataques cardíacos mais tarde do que os homens e são reabilitados menos