Como a Internet Teve Seu Início?

A história da Internet começa com o desenvolvimento dos computadores eletrônicos nos anos 1950. Os conceitos iniciais de networking pacote foram originado em vários laboratórios de ciência da computação nos Estados Unidos, Reino Unido e França. O Departamento de Defesa dos Estados Unidos com alguns contratos, fez o mais cedo na década de 1960 para sistemas de rede de pacotes fossem desenvolvidos, incluindo o desenvolvimento da ARPANET.

A primeira mensagem que se enviou através da ARPANET foi do laboratório do professor de ciência da computação Leonard Kleinrock na Universidade da Califórnia, Los Angeles (UCLA) para a segunda conexão de rede no Stanford Research Institute (SRI). As redes de comutação de pacotes: como ARPANET, a rede NPL, Cyclades, Merit Network, Tymnet e Telenet, foram desenvolvidos na década de 1960 e início de 1970, usando uma variedade de protocolos de comunicações.

Donald Davies foi o primeiro designer de uma rede de comutação de pacotes no Laboratório Físico Nacional, no Reino Unido, que fez uma melhor pesquisa para o Reino Unido por quase duas décadas. O projeto ARPANET levou ao desenvolvimento de protocolos para uma rede de internet, na qual várias redes foram separadas para poderem serem unidas para criar uma rede de redes. Acesso à ARPANET que se expandiu em 1981, quando a National Science Foundation (NSF) financiou a Rede Ciência da Computação (CSNET).

Em 1982, o conjunto de protocolos de Internet (TCP/IP), que apresenta como o protocolo de rede padrão na ARPANET. No início de 1980 a NSF financiou a criação de centros de super computação nacionais em várias universidades, e desde inter conectividade em 1986 com o projeto NSFNET, que, assim, foi criado o acesso à rede para os locais de supercomputadores nos Estados Unidos a partir de pesquisa e educação  de Organizações criadas propriamente para esse fim de desenvolvimento.

O Que É o Vale do Silício?

O Silicon Valley é um apelido para a parte sul da área da Baía de San Francisco, na parte norte do estado EUA de Califórnia, conhecido em português como o Vale do Silício. O “vale” em seu nome refere-se ao Vale Santa Clara em Santa Clara County, que inclui a cidade de San Jose e as cidades vizinhas, onde a região tem sido tradicionalmente centrada.

A região se expandiu para incluir a metade sul da península de San Francisco em San Mateo County, e porções do sul do East Bay em Alameda County. A palavra “silício” originalmente se referia ao grande número de inovadores com chips de silício e fabricantes na região, mas a área é agora o lar de muitas das maiores empresas tecnológicas de todo o mundo, incluindo a sede de 39 Work na Fortune 1000, e milhares de empresas iniciantes.

O Silicon Valley por isso é responsável por um terço de todo o investimento de capital de risco nos Estados Unidos, o que ajudou a tornar-se um início de inicialização de um ecossistema líder de inovação de alta tecnologia e desenvolvimento científico. Foi no vale que se fez o circuito integrado à base de silício, o microprocessador, e o microcomputador, entre outras tecnologias-chave, foram desenvolvidas.

A partir de 2013, a região empregava cerca de um quarto de um milhão de trabalhadores de tecnologia da informação. À medida que mais empresas de alta tecnologia foram estabelecidos através do vale de Santa Clara, e depois para o norte para duas outras grandes cidades da área da baía, San Francisco e Oakland, o nome de “Silicon Valley” Eventualmente passou a se referir a todo o trabalho de alta tecnologia na Região , O termo é usado agora como uma referência para o uso de alta tecnologia do setor econômico americano, lá é onde é desenvolvido coisas Como Entrar no Hotmail e outros servidores importantes para a tecnologia diária.

Entenda o significado dos sonhos para os seres humanos nas palavras de especialistas

Quando as pessoas pensam em analisar seus sonhos, elas geralmente pensam de médiuns com bolas de cristal, o sonho de dicionários, ou deitado em um sofá enquanto Freud-como o psicólogo diz-lhes precisamente aquilo que os seus sonhos estão representadas (e ele soa muito como charutos e sexo).

Mas o sonho de análise não é nenhuma dessas coisas. E é na verdade uma forma valiosa para melhor entender a si mesmo.

Abaixo, clínica psicoterapeuta Jeffrey Sumber explica o nosso sonho, por que a análise é importante e como iniciar a interpretação de seus sonhos.

Por Que Sonhamos

“Sonhar é não-essenciais quando se trata de sobrevivência, como um corpo, mas é essencial em termos de nosso desenvolvimento e a nossa evolução como seres metafísicos,” de acordo com Sumber, que estudou global sonho mitologia da Universidade de Harvard e Junguiana interpretação de sonhos no Instituto Jung em Zurique.

Sonhar é a comunicação entre o nosso consciente e o nosso inconsciente mente, ajudando as pessoas a criar totalidade, ele diz. “Os sonhos são a ponte que permite o movimento para trás e para a frente entre o que nós pensamos que sabemos e o que realmente sabem.”

Sonhos que vamos jogar fora doloroso ou intrigante emoções ou experiências em um lugar seguro. “Os sonhos nos permitem também o processo de obter informações ou eventos que podem ser dolorosas ou confuso em um ambiente que é ao mesmo tempo emocionalmente real, mas fisicamente irreal.”

A análise de sonhos é um componente chave no processo de tornar-se todo, como uma pessoa,” Sumber explica. Sonhos de revelar uma pessoa “desejos mais profundos e mais profundas feridas.” Assim, a análise de seus sonhos, ajuda você a ganhar uma compreensão mais profunda de si mesmo.

 

Entenda seus sonhos com clareza, eles podem te dizer muito sobre você

Sonhar pode ser divertido, perturbadoras ou extremoso bizarro. Nós todos sonhamos, mesmo se nós não lembrar no dia seguinte. Mas por que nós sonhamos? E o que os sonhos significam, de qualquer maneira?

O Que São Sonhos?

Os sonhos são, basicamente, histórias e imagens de nossa mente cria enquanto dormimos. Os sonhos podem ser vivas. Eles podem fazer você se sentir feliz, triste ou com medo. E eles podem parecer confusas ou perfeitamente racional.

Os sonhos podem ocorrer a qualquer momento durante o sono. Mas o mais sonhos vívidos ocorrem durante profundo, REM (rapid eye movement) do sono, quando o cérebro está mais ativo. Alguns especialistas dizem que o sonho de, pelo menos, quatro a seis vezes por noite.

Por Que Nós Sonhamos?

Há muitas teorias sobre por que nós sonhamos, mas ninguém sabe com certeza. Alguns pesquisadores dizem que os sonhos têm nenhum propósito ou significado e são absurdas atividades do cérebro dormente. Outros dizem que os sonhos são necessários para a mental, a emocional e a saúde física.

Estudos têm mostrado a importância dos sonhos para a nossa saúde e bem-estar. Em um estudo, os pesquisadores acordou assuntos, assim como eles foram pegar no sono REM. Eles descobriram que aqueles que não tinham permissão para sonhar experientes:

Aumento da tensão

  • A ansiedade
  • Depressão
  • Dificuldade de concentração
  • A falta de coordenação
  • O ganho de peso
  • Tendência para alucinar
  • Muitos especialistas dizem que os sonhos existem para:
  • Ajudar a resolver problemas em nossas vidas
  • Incorporar memórias
  • Processo de emoções

Se você ir para a cama com um aflito, você pode acordar com uma solução, ou pelo menos sentir-se melhor sobre a situação. Aí vem a questão simbólica dos sonhos,acredita-se que por conta da parte racional não estar presente o subconsciente age livremente.  Por conta disso  interpretar  semióticamente aquilo que vimos nos sonho torna-se muito importante. É o caso de  sonhar com cobra, por exemplo. Quantos significados não podem ter? Mas todos são diferentes, conforme o exemplo mostrado.

Sigmund Freud acreditava que os sonhos são uma janela para o nosso subconsciente. Ele acreditava que eles revelam de uma pessoa:

Desejos inconscientes

  • Pensamentos
  • Motivações

Freud pensou que os sonhos eram uma maneira de satisfazer desejos e desejos que eram inaceitáveis para a sociedade.